Grupo de Química Computacional da SPQ


A Química Computacional (QC) tem tido um crescimento significativo em Portugal nas últimas décadas e está presente na maioria das universidades portuguesas, mesmo naquelas que desde sempre privilegiaram domínios do saber com uma aplicação prática mais imediata. Num contexto mais vasto do conhecimento químico, é reconhecida atualmente a importância da investigação desenvolvida pelos grupos que trabalham na área da QC em Portugal, seja no desenvolvimento de modelos e teste de teorias, na interpretação de experiências laboratoriais e na busca de práticas experimentais mais eficazes, ou ainda na simulação de sistemas que dificilmente poderão ser estudados por via experimental. Deste modo, apesar de se constituir como um domínio concreto da Química, com as suas ferramentas e tecnologias próprias, a QC é completamente abrangente em relação ao objeto do seu estudo, tocando essencialmente todas as outras áreas. Esta transversalidade da QC chega mesmo a intersetar outras áreas do saber, como sejam a Física ou a Biologia, formando assim um domínio claramente de interface.

No âmbito da Sociedade Portuguesa de Química (SPQ), a QC insere-se na Divisão de Química Física, onde os químicos computacionais interagem com os químicos físicos que desenvolvem atividade experimental. Apesar do já excelente contributo para o desenvolvimento da Química em Portugal proporcionado por esta comunidade, pensamos que a criação de um Grupo de Química Computacional dentro da Divisão de Química Física da SPQ constituirá uma mais-valia que certamente potenciará tanto a Química Física como a QC, formando um forte pólo de atração de mais estudantes para a Química. Procura-se com este Grupo promover o conhecimento da comunidade de químicos computacionais portugueses, através de encontros regulares e outras atividades conjuntas, com o objetivo de facilitar a colaboração inter-grupos e uma maior visibilidade internacional.